domingo, julho 03, 2005

História incompleta

Tenho tantos inícios de histórias. Ora vai cá um.
“Mais do que em qualquer outro momento da sua vida, ali era tudo mais valorizado. Se comia era porque tinha fome, se respirava era porque tinha corpo. E pensava na fome, e depois pensava no gozo que seria saltar daquele 3º andar sem paredes, nem tecto. Então, para não cair em tentação, deitou-se, olhou para cima e deu-lhe a mão com força. Disse-lhe baixinho que não se tinha esquecido do prometido e que só precisava que passassem uma noite assim, antes de partirem. Mais valia aproveitarem o tempo que o tempo se aproveitar deles.”
O que é que pode acontecer a seguir?

10 Comments:

Blogger lpf said...

Nesse momento estava farto de exigencias... Farto seria mesmo a palavra adequada a usar, ate porque se esqueceu da fome. 'As promessas cumprem-se e nao se adiam!', pensou. Nao e altura de criticarmos o seu pensamento, ate porque nao devemos falar dos que nao podem ripostar; e ele ja nao o pode, ate porque se atirou do terceiro andar.

7:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lindo!Então mas não deviam ter saltado juntos?
Agora é que reparei que eu não lhe tinha dado um género,mas tinha pensado no feminino. Afinal era um rapaz.
É mto fixe escrever a várias mãos.

12:08 da manhã  
Anonymous quico said...

pegando no que o frederico disse:

Quando se ia atirar do 3ºandar, ele recuou, vacilou perante aquela iminência de morte, e pensou no egoismo que seria deixar ali sózinha a mulher que ele não ama, mas que se sente bem em estar ao lado dela, principalmente agora que os dois precisam tanto um do outro para suportar esta noite, esta maldita noite que pode decidir a vida de ambos! Ela impotente mantém-se e deixa-o naquele limbo da decisão final... tudo agora depende dele, ela faz apenas aquilo que o demove deste inferno, solta-se uma lágrima, que escorre desesperadamente... como quem chama por ele...a decisão está tomada aquela noite é para estarem juntos, ele não salta e ela não sofre, amanhã será outro dia.

5:12 da tarde  
Anonymous Cuca said...

Bem,está a ficar denso!Estou a amar. Mas porque é que era tão importante passarem a noite juntos?o que é que se ia passar no dia a seguir?Se ele não a amava porque tinha de passar esta noite com ela?

10:50 da tarde  
Blogger lpf said...

Mas ele morreu! Nao me pecam para o matar outra vez... :)

11:37 da tarde  
Anonymous quico said...

bolas frederico pareces aqueles produtores de cinema recheados de dinheiro e q quer forçosamente matar o actor que é mais bem pago do que a actriz principal... por mim não morre! e vai haver dia seguinte! mas hoje n estou preparado para explicar o "dia seguinte"

1:27 da tarde  
Anonymous quico said...

Para não haver enganos.
Aqui vai a continuação da história. Espero que concordes frederico... e olha que esta minha versão acaba por mata-la! lol

(...)amanhã será outro dia. E de repente, no meio do nada... O ecrã fica negro, e o genérico inicia o processo de finalização do filme. É mais um daqueles filmes intimistas.

10:36 da manhã  
Blogger lpf said...

Nao sabia que era uma curta... :)
Ja agora, quem era a actriz principal?

6:36 da tarde  
Anonymous quico said...

lol... tu é q a querias matar... diz-me tu, quem seria ela?

7:35 da tarde  
Anonymous Cuca said...

era a scarlett johanson,claro!

7:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home