quarta-feira, junho 22, 2005

Para o meu mano

Esta noite ainda bem que não levei a máquina,
Porque a lua é do mundo e este sangue é só nosso. Ter raízes. Ser constante. Gozar do infinito. E querer ser mais que do pó ao pó.
(gracias por la cena, que me encanta el chocolat!)

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Hello there,

Hmmm, I really have to work on my portugues because I don't understand half of the things that are posted here...

So Cuca, can you put a brief summary in english, or even better, in dutch! at the end of each post? :) It would make it easier for me to see what is happening over there in "Portugal Tropical".

Take care,

Rico Rubio

11:17 da tarde  
Anonymous quico said...

Agora percebi a dedicatória ao teu irmão, e deixo-te com uma frase de Benjamin Franklin:
"Paz e harmonia: eis a verdadeira riqueza de uma familia."

11:12 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home